Carta aberta

Carta aberta

Carta aberta ao meu filho Zé Pedro

Carta aberta ao meu filho Zé Pedro:”Amo-te de paixão! Olho para ti e derretes-me toda. Sempre o fizeste, e embora estejas tão crescido, e tenhas os dentes da frente a balançar (o que me faz imensa impressão) apetece-me espremer-te tanto quanto me apetece à tua irmã que é mesmo bebé!Cresceste muito rápido depois dela ter nascido. Eras tão pequenino e passaste a ser tão grande (quase adolescente aos meus olhos), e esta ‘novidade’ lá por casa, foi como uma dança ao som de um Blues divertido (que tu tanto adoras): ora para a esquerda, ora para a direita, ora mais